Quem busca uma oportunidade para comprar um carro ou uma moto com valor abaixo do praticado no mercado pode participar do leilão da Superintendência de Trânsito de Curitiba (Setran), que dispõe de 43 veículos que foram guinchados em operações de trânsito na cidade e não foram retirados pelos proprietários. Segundo a Setran, o resultado do leilão sairá na quarta-feira (02). As visitas ao pátio podem ser feitas até esta terça-feira (1º), com agendamento.

De acordo com a Setran, os veículos apresentam lances iniciais que vão de R$ 800 a R$ 2 mil. Após os primeiros lances dados no site do leiloeiro, é possível encontrar uma moto Honda CG 160 Fan 2019 vermelha por R$ 4,4 mil, um Renault Clio prata ano 2014/2015 por R$ 10,4 mil e um Fiat Palio 1.6 branco, ano 2012/2013, por R$ 15,7 mil.

As condições de conservação e detalhes de cada modelo ofertado no pregão, que acontece na modalidade eletrônica, podem ser conferidos no site.

Avaliação dos modelos no pátio

A Setran informa que é possível verificar de perto as condições de cada veículo indo até o pátio. Por conta das restrições estabelecidas pela pandemia da covid-19 e para controlar melhor  o fluxo de pessoas no local, as avaliações presenciais dos veículos leiloados devem ser agendadas previamente. 

O agendamento pode ser feito pelo telefone (11) 3777-8088, com atendimento das 9h às 12h e das 14h às 17h. 

Com o agendamento, as visitas podem ser feitas das 9h30 às 11h30 e das 13h30 às 16h, no pátio da Setran. O endereço é Rua Alberto Klemtz, 310, bairro Portão. É obrigatório o uso de máscara de proteção cobrindo adequadamente nariz e boca para a entrada no local.

A íntegra do edital do leilão está disponível no site da Setran.

Como participar?
Para dar os lances, é necessário preencher um cadastro no site do leiloeiro e apresentar a documentação discriminada na página on-line. Os lances são feitos na modalidade eletrônica, a partir do preço mínimo estabelecido para cada modelo. Considera-se vencedor quem oferecer o maior valor.

O leilão é a última etapa do serviço de remoção de veículos que foram apreendidos ou removidos em fiscalizações de trânsito pela cidade. Caso o veículo removido da via pública por apresentar irregularidades não seja retirado do pátio da Setran pelo proprietário no período de 60 dias, pode ir a leilão. O prazo é definido pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Pós-leilão
Em até dez dias úteis após o certame, o leiloeiro faz as notificações que originarão as baixas ou desvinculos de débitos de veículos, inclusive por medidas judiciais e administrativas.

Ao arrematante caberá o direito de petição junto aos mesmos órgãos para informar sobre a arrematação, assim como deve fazer o acompanhamento das baixas/desvinculo dos veículos junto ao Detran e à Secretaria de Fazenda de origem para a transferência. Após a desvinculação dos débitos, o arrematante tem o prazo de 30 dias para realizar a transferência, conforme artigo 33 do CTB.

O bem poderá ser entregue ao arrematante ciente este que, enquanto não for efetuada a desvinculação das pendências e a transferência de propriedade, fica vedada a circulação do veículo, sob pena de o mesmo ser apreendido e o arrematante arcar com as penalidades previstas.

Embora os veículos sejam entregues livres de ônus e débitos, observados os prazos para desvinculação, cabe ao arrematante arcar com a integralidade dos valores do IPVA, DPVAT e licenciamento do ano corrente.

Também na quarta-feira, empresas (pessoas jurídicas) podem participar de outros dois leilões: de sucatas aproveitáveis e inservíveis.

Clique aqui e assine

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA