Discussão por R$ 1,50 termina com agressão a frentista

22

Uma discussão por causa de R$1,50 terminou com o frentista, M.S.L de 30 anos, agredido por um motorista de aplicativo. O caso foi registrado na tarde desta quarta-feira, 27, em um posto de gasolina, no bairro São Vicente. A reportagem da Folha BV esteve no local e conversou com a vítima, que preferiu não se identificar.

De acordo com o frentista, o motorista estava com um passageiro que iria pagar a gasolina e a forma de pagamento seria uma parte no pix e outra em dinheiro. Porém, no momento que começou a abastecer, o motorista mudou a forma de pagamento. “Eu programei a bomba e fui abastecer o valor que ele pediu, mas quando deu R$ 1,50 ele disse que seria no cartão de crédito e mudou, porém eu já tinha programado e não tinha como alterar. Por conta disso, ele pediu para eu cancelar”, explicou.

Ainda conforme o frentista, na hora de pagar R$ 1, 50 o motorista pagou apenas R$1. “Eu fui cobrar os R$0,50 e ele se recusou a pagar, reclamou e quis me bater”, disse.

A vítima disse, ainda, que o motorista conversou com o gerente, que iria passar para a administração do local. “Ele continuou me xingando, humilhando. Ai teve um momento que ele me xingou e revidei, momento em que ele me agrediu”, relatou.

Outro frentista, que também trabalha no local, segurou o agressor. “Ele desceu do carro de forma agressiva, intimidadora, xingando. Se eu não tivesse apartado e gritado poderia ter sido pior”, disse.

Na hora da agressão, a vítima levou uma rasteira e bateu a cabeça no chão. O frentista disse que iria registrar um Boletim de Ocorrência (BO) contra o motorista de aplicativo ainda nesta quarta.

Clique aqui e assine

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA