O projeto do novo Viaduto do Tarumã, cujo edital foi publicado pela Prefeitura de Curitiba na semana passada, sofreu uma sutil, mas importante mudança. A solução originalmente prevista para desafogar o trânsito na Linha Verde na altura da Avenida Victor Ferreira do Amaral contava com trincheiras para o tráfego de veículos. As estruturas, porém, foram retiradas do projeto atual.

“Viaduto triplo” era tido como necessário para a operação de ponta a ponta da Linha Verde
A reforma do viaduto foi anunciada pelo próprio prefeito Rafael Greca (PSD) em uma postagem nas redes sociais feita em maio de 2018. Entre os destaques do projeto, que prometia desde então a revitalização do trecho norte da Linha Verde, estavam as trincheiras, que desviariam o tráfego da avenida pelo último piso do até então “viaduto triplo” do Tarumã. Veja aqui como era o projeto.

O termo chegou a ser utilizado pela Prefeitura de Curitiba na divulgação da sessão de abertura das propostas marcada para julho de 2019. À época, a presença das trincheiras era tida como necessária para “permitir a operação completa da Linha Verde de ponta a ponta”. Agora, as estruturas foram retiradas do projeto do novo Viaduto do Tarumã.

LEIA MATÉRIA COMPLETA AQUI NA TRIBUNA

Clique aqui e assine

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA