A Polícia Militar divulgou mais detalhes sobre a ocorrência de tentativa de homicídio registrada contra a gerente do posto Angeloni, da área central de Criciúma, esfaqueada na cabeça por um funcionário recém-suspenso na noite desta segunda-feira.

A guarnição encontrou a vítima sentada, em estado de choque, com a faca cravada na nuca, com alguns funcionários do posto prestando os primeiros atendimentos. O cabo da faca, quebrado, estava numa cadeira ao lado.

Em seguida, a guarnição do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou ao local, realizou o atendimento preliminar e deslocou com ela até o Hospital São José.

De acordo com uma guarnição da PM, que estava no hospital, a mulher encontra-se em coma induzido, entubada, com ferimentos perfurocortante na região suboccipital (nuca) e com a faca alojada no crânio. Ela foi encaminhada para neurocirurgia.

O crime

Funcionários informaram aos policiais que a gerente, que havia começado a trabalhar há poucos dias no posto, havia discutido com o autor do crime, por volta de 17h, dado uma suspensão e mandado ele embora. Eles ainda teriam trocado acusações.

Ainda segundo uma funcionária, ele se negou a assinar a suspensão, “bateu o cartão debochando da cara dela” e foi embora.

Por volta das 18h, o criminoso voltou armado com uma faca e desferiu cerca de cinco golpes na nuca da vítima, que estava na pista de abastecimento atendendo um cliente, e fugiu do local em uma Honda Titan, de cor prata.

As polícias, Civil e Científica, também foram mobilizadas. O cabo da faca encontrado no local foi apreendido para perícia. Buscas foram realizadas, mas o autor do crime não foi localizado.

Clique aqui e assine

SEM COMENTÁRIO