Deputado ameaça prender MC Pipokinha durante show em Curitiba: “Se houver pornografia, vai sair algemada”

538
Clique aqui e assine
O deputado estadual, Tito Barichello (União), criticou a MC Pipokinha durante fala no plenário da Alep (Assembleia Legislativa do Paraná) nesta segunda-feira (08). A cantora tem shows marcados em duas casas noturnas de Curitiba no dia 20 de maio. O parlamentar ameaçou dar voz de prisão à MC caso realize apresentação “pornográfica”.

Barichello começou o discurso dizendo estar preocupado com as apresentações da artista marcadas na capital para este mês e relembrou polêmicas recentes em que ela esteve envolvida.

Após ter shows cancelados, MC Pipokinha se desculpa com professores
“Em um dos shows que ela realizou pelo país, a MC praticou sexo oral em pleno palco, em frente a adolescentes e crianças. Toda a coreografia do show é baseada em relações sexuais, com mais de uma pessoa, de uma forma promíscua, causando danos imensuráveis ao público. O absurdo é tamanho que em determinado momento ela utilizou um gato para lamber seus seios. Aqui vigora a lei e a ordem. Temos código penal, onde inclusive está previsto o crime de ato obsceno em local público, o que é inaceitável”, discursou.

O deputado seguiu sua falando dizendo considerar inapropriado os locais onde os shows de MC Pipokinha devem acontecer. Ele sugeriu que as apresentações aconteçam em casas de prostituição.

O parlamentar ainda leu no plenário trechos de letras de músicas da cantora que considerou obscenas.

“Será que os nossos pais sabem que vão levar seus filhos para um evento de pornografia? Ela que se apresente em uma casa de prostituição, que é um local apropriado para uma prostituta, mas não em um local onde estão nossos jovens”, defendeu.

Barichello concluiu seu discurso dizendo que já acionou as autoridades do estado para providências contra a vinda da artista para Curitiba. Entre as autoridades estariam o presidente da Alep, o presidente do TJPR (Tribunal de Justiça do Estado do Paraná), o procurador-geral de Justiça do Paraná, o delegado do Nucria (Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes), conselheiros tutelares e os secretários da Família e Juventude.

Voz de prisão
O deputado afirmou que estará presente nos shows e ameaçou dar voz de prisão à MC, caso entenda que as apresentações sejam “pornográficas”.

Clique aqui e assine

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA