Clique aqui e assine

Supermercado de Curitiba vai funcionar 24 horas por dia: veja bairro

A partir deste sábado (1°), os consumidores terão um supermercado 24 horas em Curitiba! A novidade vai ajudar os curitibanos em momentos de compras de emergência.

Reprodução/Google Street View

Antes, as redes Pão de Açúcar e Extra, do Grupo Pão de Açúcar, tinham supermercado 24 horas em Curitiba. Agora, a novidade será na unidade do Carrefour, no bairro Portão.

A rede Carrefour do Portão fica na Avenida Arthur Bernardes, número 2.200. A divulgação da alteração no horário de funcionamento ocorreu através de uma faixa colocada na entrada do mercado.

Supermercado 24 horas em Curitiba
A rede Carrefour colocou a faixa na entrada do supermercado com a frase “Aberto 24 horas a partir de 1° de junho”.

Agora, os clientes podem entrar no supermercado em qualquer horário do dia. As demais unidades do Carrefour de Curitiba abrem às 8h e fecham às 22h.

Sertanejo Milionário é internado após AVC isquêmico

Foto: Reprodução/Redes sociais

O sertanejo Milionário está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital em São José do Rio Preto (SP). O cantor de 84 anos, da dupla com José Rico, foi hospitalizado no início da noite de segunda-feira (20).

O diagnóstico dos exames apontou que o sertanejo teve um AVC isquêmico e conforme a assessoria de imprensa de Milionário, o cantor apresentou os primeiros sintomas após passar por um estresse traumático.

Segundo o boletim, Milionário está internado e consciente, sem nenhuma deficiência ou déficit motor ou sensitivo.

Pneu estoura durante calibragem e homem fica em estado grave em Piraquara.

Um homem de 43 anos sofreu ferimentos graves e foi socorrido de helicóptero, na tarde desta sexta-feira (10), após o pneu de um carro estourar em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba.

De acordo com o Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA), a vítima teve ferimentos no rosto durante o procedimento de calibragem.

Reprodução

O Siate foi chamado e pediu apoio ao helicóptero.

A vítima foi transportada ao Parque Barigui para socorro no Hospital Evangélico.

Carro capota ao cruzar caminhão e motorista fica preso às ferragens em Piraquara Pr.

Um acidente grave foi registrado na rodovia João Leopoldo Jacomel no início da manhã desta quinta-feira (25) em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

A batida envolveu um caminhão e um carro que seguiam pela rodovia na pista sentido Curitiba. Segundo o motorista do caminhão, o carro cruzou a sua frente, colidiu contra o veículo e capotou.

Duas pessoas estavam dentro do carro que tombou, a passageira conseguiu sair sozinha e o motorista ficou preso às ferragens. O Corpo de Bombeiros foi acionado e o teto do carro foi arrancado para retirar o rapaz.

Chovia no momento do acidente e o Samu encaminhou o motorista em estado grave ao Hospital Cajuru com ferimentos na região torácica após o acidente na rodovia João Leopoldo Jacomel.

Regularizar título de eleitor: fóruns ampliam horário de atendimento

Boa notícia para quem ainda precisa regularizar o título de eleitor: 28 fóruns eleitorais em todo o Paraná vão ampliar o horário de atendimento a partir da próxima segunda-feira (22) até o dia 8 de maio, quando termina o prazo para acertar as contas com a Justiça Eleitoral.

A partir de segunda-feira, os fóruns vão atender das 9h às 18h. A decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) leva em conta a proximidade com o fim do prazo para regularizar o documento eleitoral.

Além de aumentar o horário de atendimento, os fóruns também vão atender os eleitores nos dias 4 e 5 de maio (sábado e domingo), último fim de semana antes do fim do prazo. No dia 4, o atendimento será feito das 9h às 17h; no dia 5, o horário será das 9h às 13h.

O atendimento estendido acontece nos Fóruns Eleitorais das seguintes cidades:

  • Almirante Tamandaré
  • Apucarana
  • Arapongas
  • Araucária
  • Cambé
  • Campo Largo
  • Campo Mourão
  • Cascavel
  • Cianorte
  • Colombo
  • Curitiba
  • Fazenda Rio Grande
  • Foz do Iguaçu
  • Francisco Beltrão
  • Guarapuava
  • Londrina
  • Maringá
  • Paranaguá
  • Paranavaí
  • Pato Branco
  • Pinhais
  • Piraquara
  • Ponta Grossa
  • São José dos Pinhais
  • Sarandi
  • Toledo
  • Umuarama
  • União da Vitória.

Os endereços dos fóruns eleitorais do Paraná podem ser consultados no site oficial do TRE-PR.

Documentos para regularizar título de eleitor

Para regularizar a situação ou transferir o domicílio eleitoral, os interessados devem apresentar no Cartório Eleitoral os seguintes documentos:

  • Documento de identidade original com foto;
  • Comprovante de endereço original (emitido há no mínimo 3 meses e, no máximo, 1 ano) em nome do eleitor ou de parente próximo cujo parentesco possa ser comprovado (pais, cônjuge, filho);
  • Certificado de alistamento militar original (para os eleitores do sexo masculino nascidos em 2005).

Justiça manda Sanepar depositar em juízo R$ 800 milhões devidos à Prefeitura de Piraquara por restrições ambientais

Por ordem judicial, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) deverá depositar em Juízo a diferença entre os valores atualmente pagos ao Município de Piraquara e aqueles efetivamente devidos, sem prejuízo da manutenção do pagamento mensal que já vinha sendo feito. A determinação atende requerimento formulado pelo Ministério Público do Paraná em ação civil pública da 3ª Promotoria de Justiça de Piraquara.

Os pagamentos correspondem à compensação financeira pelas restrições ambientais e urbanísticas em áreas de interesse de mananciais que beneficiam o serviço de distribuição de água prestado pela Sanepar – o MPPR sustenta que, há anos, a Sanepar vem pagando valores absurdamente inferiores aos devidos, em prejuízo às políticas públicas municipais de proteção ao meio ambiente, de urbanização e de assistência social.

Indenização – O Ministério Público do Paraná, por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, promoveu ação civil pública contra a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e o Município de Piraquara, na qual questiona os valores dos repasses que têm sido feitos pela empresa ao Município como compensação financeira pelas restrições ambientais e urbanísticas que beneficiam sua atividade de distribuição de água. O MPPR sustenta que a Sanepar estaria pagando valores absurdamente inferiores àqueles previstos em lei – o prejuízo estimado ao erário municipal é de R$ 800 milhões.

Valor arbitrário – Na ação, o MPPR afirma que, em 2010, foi promulgada a Emenda Constitucional nº 28, que incluiu os §§ 1º e 2º no artigo 26 da Constituição Estadual, e definiu em 10% do valor do metro cúbico de água extraída dos mananciais a compensação financeira devida aos municípios com restrições legais de uso superiores a 75% (setenta e cinco por cento) em seus territórios […] em virtude de possuírem mananciais de água potável que abastecem outros municípios […]”.

A cidade de Piraquara tem 93% do território municipal comprometido pela captação de água para abastecimento da Região Metropolitana de Curitiba – cerca de 70% da água consumida na RMC vem de mananciais do município.

No entanto, em maio de 2012, o Município de Piraquara e a Sanepar firmaram um acordo extrajudicial, estabelecendo – no entendimento do MPPR, de forma arbitrária – que 10% do valor do metro cúbico de água correspondia a um centavo de real e excluindo da base de cálculo da compensação o volume de água consumido em Piraquara por metro cúbico. O acordo foi homologado em reunião extraordinária do Conselho de Administração da Sanepar.

Diante da falta de transparência destes termos, o MPPR oficiou a Prefeitura de Piraquara, a Agência Reguladora do Paraná (Agepar) e a Sanepar questionando os critérios para a definição do valor do metro cúbico de água e os valores pagos. A partir das respostas, concluiu-se que os valores pagos desde a promulgação da emenda constitucional estão em desacordo com o §1º do artigo 26 da Constituição do Estado do Paraná. Segundo apurado pelo MPPR, o valor do metro cúbico de água definido em 2012 pelo Município de Piraquara e a Sanepar no acordo extrajudicial já era mais do que 16 vezes inferior ao valor de 2010.

Tomando como base os valores pagos pela Sanepar ao Município de Piraquara entre junho/2012 e dezembro/2022 e aqueles efetivamente devidos, o MPPR concluiu que a diferença somente nesse período é de R$ 638.012.826,96. E que somados aos períodos de agosto/2010 a maio/2012 e de janeiro/2023 a março/2024, o valor total da dívida aproxima-se de R$ 800 milhões.

Sanepar – Após verificar as irregularidades, a 3ª Promotoria de Justiça de Piraquara procurou a Sanepar, que propôs a criação de uma comissão interna para elaborar um Termo de Referência para a contratação de um estudo sobre o valor justo para a compensação financeira ao Município.

O MPPR requer, liminarmente, que a Sanepar mantenha o pagamento mensal, dos valores incontroversos e a juntada de memória de cálculo e o imediato depósito judicial dos valores controversos, isto é, a diferença entre os valores pagos e aqueles efetivamente devidos (utilizando-se como fatores da base de cálculo o valor médio da tarifa praticada pela Sanepar e o volume de água extraído dos mananciais). O MPPR ainda requer que ao final do processo a Sanepar seja condenada a pagar indenização pelos danos morais coletivos à população do Município de Piraquara.

UPAs de Curitiba: alta demanda altera fluxos de atendimento

As UPAs de Curitiba terão, a partir desta semana, alterações nos fluxos de atendimento devido a alta demanda de pacientes e procura.

De acordo com a Prefeitura de Curitiba, a alta demanda por atendimentos de saúde ocorre em todos os pontos de atenção, principalmente no setor de Urgência e Emergência. Dessa forma, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba coloca em prática o plano de contingência.

O aumento de demanda ocorre devido aos atendimentos de casos respiratórios, suspeitas de dengue e também crises hipertensivas e de glicemia nas UPAs de Curitiba.

Os hospitais da cidade têm recebido bastante demanda ocasionada por traumas (principalmente acidentes de trânsito). As cirurgias eletivas não foram suspensas pela SMS.

Desde quarta-feira (10), o fluxo em Y voltará gradativamente nas UPAs da cidade. A medida prevê um eixo de atendimento específico para casos respiratórios e pacientes com suspeita de dengue e outro modelo para os demais atendimentos.

A carga horária dos médicos das UPAs serão ampliadas e haverá a instalação de tendas na UPA Boa Vista e UPA Cajuru, as mais impactadas neste momento. A partir da próxima semana, a estratégia das cabines com conexão direta para teleatendimento pela Central Saúde Já Curitiba nas UPAs Boa Vista, Sítio Cercado e Cajuru também serão expandidas.

As UPAs poderão ter, quando necessário, parte dos leitos direcionados para internamento hospitalar, funcionando como unidades de retaguarda dos hospitais do SUS.

Atendimento nas UPAs de Curitiba
A média de pessoas atendidas nas UPAs, de acordo com a Prefeitura de Curitiba, foi de 4.285 por dia em março deste ano. Já em janeiro, as UPAs atendiam, em média, a 3.223 pacientes por dia — dois meses depois, as unidades passaram a receber mais 1.000 pacientes todos os dias.

Até 6 de abril, foram 17.034 atendimentos por suspeita de dengue. Ainda, a rede municipal de saúde registrou até a mesma data, 162.327 atendimentos por sintomas respiratórios — superando a média da série histórica e os números registrados por atendimentos respiratórios nos últimos anos (pandemia e pós-pandemia).

UPAs de Curitiba atendem casos graves e emergências
Em casos leves ou não urgentes, a recomendação da SMS é de que a população procure as 104 unidades básicas de saúde da cidade.

Os pacientes de Curitiba também podem procurar atendimento via Central Saúde Já, para queixas leves agudas. A Central Saúde Já funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h, inclusive nos feriados. Nos sábados e domingos funciona das 8h às 20h.

As UPAs são unidades que atendem casos graves e de emergências de saúde. Os pacientes com queixas mais urgentes tem prioridade, enquanto os demais casos podem aguardar mais tempo.

Abelhas perseguem agentes de carro-forte que tombou na BR-135;

abelhas-perseguem-agentes-carro-forte-video

Na tarde dessa última quarta-feira (3), motoristas gravaram momento em que abelhas perseguem agentes de um carro-forte que tombou na BR-135, em São Luís, no Maranhão.

O veículo bateu em um poste, atingindo um enxame. Em seguida, as abelhas começaram a perseguir os vigilantes de segurança, ele correm desesperado para se livrarem dos insetos.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a pista estava molhada e motorista do carro-forte teria perdido o controle do veículo. Após a colisão e ataque das abelhas, os vigilantes saíram imediatamente do carro e chegaram a pedir ajuda dos motoristas na rodovia.

Abelhas perseguem agentes de carro-forte e deixam vigilantes apavorados, motoristas que gravaram vídeo do momento lamentam não poder fazer nada para ajudar na situação.

Hospitais de Curitiba operam com UTIs lotadas

Os maiores hospitais de Curitiba estão operando no limite do atendimento nesta segunda-feira (1), com alta ocupação nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O fluxo intenso de pacientes que necessitam dos leitos foi observado durante todo o fim de semana. A assessoria do Hospital Cajuru confirmou ao Massa News que está com a lotação máxima e que há períodos de restrição de encaminhamentos, por causa da alta demanda de emergências.

O Hospital Evangélico Mackenzie também confirmou que todos os leitos de UTI estão ocupados, assim como o Hospital do Trabalhador, gerenciado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Saúde do Paraná fala sobre lotação nos hospitais de Curitiba

Em nota, a Sesa confirmou a alta demanda nos hospitais da capital, mas ressaltou que pacientes são realocados para outras unidades quando não há vagas.

  • Veja a nota completa:

O Paraná possui um processo permanente de encaminhamento de pacientes de acordo com a demanda e a gravidade de cada caso – é a atuação do Complexo Regulador. No momento existe uma alta demanda de atendimento, mas caso não haja vaga em alguma unidade hospitalar, a Central de Regulação de Leitos faz o encaminhamento ou realocação do paciente para outras unidades.

O Paraná possui uma ampla rede hospitalar onde são concentrados os pedidos de transferência de pacientes entre os serviços de saúde. Este remanejamento de pacientes é comum e pode ocorrer dentro dos municípios que compõem as Macrorregiões ou entre as quatro Macros, de acordo com a disponibilidade do serviço, visando um melhor e pronto atendimento ao paciente. A Sesa reforça que os pacientes continuam sendo atendidos, sem que haja desassistência, até que essa transferência seja viabilizada, considerando a gravidade de cada caso e a disponibilidade do leito específico.

O Massa News também entrou em contato com a Prefeitura de Curitiba para um posicionamento sobre a alta demanda no SUS. A Administração municipal afirmou que monitora constantemente o fluxo do sistema e que no momento não é necessário colocar leitos de emergência em UPAs.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informa que o monitoramento do sistema de saúde é constante. Ele é modulado conforme a demanda, a gravidade e os tipos de problemas de saúde que surgem.
A SMS informa ainda que, neste momento, não está nos planos a conversão de UPA do município em unidade de internamento de leitos hospitalares de retaguarda.
O sistema é bastante dinâmico e Curitiba conta atualmente com 2.834 leitos SUS.