Clique aqui e assine

Pedestre morre atropelado na Rodovia João Leopoldo Jacomel.

Um pedestre morreu após ser atropelado por uma moto de alta cilindrada na Rodovia João Leopoldo Jacomel, em frente ao Parque das Águas, em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), na noite desta segunda-feira (10). O motociclista, por sua vez, sofreu um grave ferimento e foi levado ao Hospital Cajuru.

Segundo a Polícia Militar (PM), o pedestre caminhava com seu cachorro pela calçada. Em determinado momento, ele tentou atravessar a PR-415, quando acabou sendo atingido pela moto. A polícia disse que não foi possível determinar se o pedestre chegou a ver a aproximação da moto, assim como também não foi possível saber se o veículo estava em alta velocidade.

Foto: Ailton Vieira/Rede Massa

A emoção tomou conta de testemunhas e repórteres que acompanharam os trabalhos das autoridades no acidente. Uma vez que o pet que acompanhava a vítima permaneceu no local. Ele latia em busca do dono.

O tenente Almeida, da Polícia Militar (PM), falou que a pancada foi forte. A moto foi parar em uma cava e desceu, aproximadamente, 20 metros em um barranco.

O policial ressaltou a atenção necessária ao trânsito, quanto de pedestres, quanto de motociclistas/motoristas, em áreas de grande movimentação, como são os espaços que contêm parques e rodovias.

Casal de Pinhais é preso suspeito de torturar menina de 4 anos

Um casal de Pinhais, região metropolitana de Curitiba, foi preso suspeito de torturar uma menina de quatro anos. A mãe da vítima e o companheiro, ambos de 29 anos, a levaram para um hospital da região com diversos ferimentos, há 10 dias. A equipe suspeitou e acionou a Polícia.

Segundo o delegado Guilherme Rangel, responsável pelo caso, a prisão temporária ocorreu na segunda-feira (03).

O casal deve responder por tortura e lesão corporal. O laudo psicológico aponta maus-tratos contínuos. Se condenados, as penas podem chegar a 12 anos.

Novas testemunhas devem ser ouvidas, entre funcionários do hospital e familiares. A criança foi encaminhada para um abrigo e aguarda decisão da Justiça para ficar sob os cuidados do pai.

Secretário de Segurança da Grande Curitiba é preso em ação do Gaeco

O secretário de Segurança Pública de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, foi preso na manhã desta quarta-feira (5) em uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná (MPPR).

Lincoln Roberto Stygar foi preso em flagrante por porte indevido de munições de arma de fogo, conforme revelou nota do Gaeco. A prisão dele aconteceu durante as operações Fox e Tijuana, que cumpriu 12 mandados de busca e apreensão em Araucária.

As investigações tratam de tráfico de drogas e associação para o tráfico, inclusive com a participação de servidores públicos nos crimes.

Segundo o MPPR, a Operação Fox trata especificamente do suposto envolvimento de agentes de segurança pública municipal com o tráfico de drogas na cidade. Foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão, um deles na sede da Guarda Municipal, onde o secretário de Segurança Pública foi preso em flagrante.

Na Operação Tijuana foram cumpridos três mandados de busca e apreensão no bairro Capela Velha e um no Centro de Araucária.

Até a publicação desta matéria, a defesa de Lincoln Roberto Stygar não tinha se posicionado sobre a prisão do secretário. O espaço segue aberto para manifestação.

Ratinho Junior sanciona lei que terceiriza gestão das escolas no Paraná;

O governador Ratinho Junior (PSD) sancionou a lei que terceiriza a gestão das escolas, horas após a aprovação do projeto na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) nesta terça-feira (4). Segundo o Governo do Paraná, 204 unidades da educação estão elegíveis na rede estadual para receber o programa. Contrária à medida, a APP-Sindicato diz que os professores vão continuar a greve.

Apesar da sanção do governador, o Parceiro da Escola será instalado mediante consulta a comunidade escolar. A votação nas escolas escolhidas será preferencialmente de forma presencial.

Diretora da APP-Sindicato, Marlei Fernandes, conversou com a Banda B e criticou a tramitação do Parceiro da Escola na Alep.


Amanhã ainda temos ato, a greve continua. E nós vamos, em breve, convocar uma assembleia para que a gente possa avaliar o movimento e os próximos passos. Entendemos que não se esgota aqui, entendemos que temos muitas outras ações ainda para realizar, mas essa é uma decisão coletiva da categoria que será convocada para avaliar os próximos passos.

Marlei Fernandes, diretora da APP-Sindicato. DIZ

Sobre as escolas terceirizadas no Paraná, Ela disse que a categoria entende ser “uma derrota no voto, mas não na sociedade”.

É uma derrota no voto, mas não é uma derrota na sociedade, nas escolas, com pais e mães. Nós entendemos que a maioria da comunidade já entendeu o quanto essa proposta é maléfica. Se a proposta fosse boa, os deputados não teriam que votar escondidos, não seria escondida, não tinha que fazer um tratoraço.Marlei Fernandes, diretora da APP-Sindicato.

Polícia encontra corpo de idosa em casa em Pinhais,. filho da mulher atacou policiais e também acabou morrendo

A Polícia Militar (PM) encontrou o corpo de uma idosa, com aproximadamente 80 anos, em avançado estado de decomposição dentro de uma casa na Rua Antônio Gonçalves Dias, no bairro Vargem Grande, em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. Dentro do imóvel também estava o filho da mulher, que atacou os policiais, foi baleado e acabou morrendo na noite desta sexta-feira (31).

Segundo o tenente Alcântara, o filho da idosa aparentemente sofria de algum transtorno mental e estava isolado dentro da casa com o corpo da mãe há uma semana aproximadamente.

“Chegamos no local para o atendimento de um achado de cadáver. Em dado momento desse atendimento, o filho dessa senhora investiu contra a equipe com uma faca e um machadinho. Os policiais revidaram a injusta agressão com disparos de arma de fogo e esse indivíduo veio a óbito”, explicou o tenente.

Ainda de acordo com o tenente, a casa estava com sinais de “descuido”, bastante suja. Não há informações sobre o motivo da morte da idosa. Apenas um exame do IML pode determinar se a mulher teve morte natural ou foi vítima de um homicídio.

O caso será investigado pela Polícia Civil.

Polícia cumpre mandados de busca e apreensão contra suspeitos de estelionato.

Na manhã desta terça-feira (28), a Polícia Civil do Paraná (PCPR) deflagrou uma operação em que foram apreendidos celulares, notebooks e documentos durante cumprimento de nove mandados de busca e apreensão, em Curitiba, Colombo e São José dos Pinhais, na Região Metropolitana. A ação é decorrente de uma investigação que apura falsa venda de imóveis e carta de crédito contemplada.

PCPR

A investigação começou após mais de 30 vítimas registrarem boletins de ocorrência de estelionato, em que os autores tinham o mesmo modus operandi de aplicar golpes financeiros.

Segundo Tiago Dantas, delegado da PCPR, as vítimas eram atraídas por meio de uma rede social, após buscar imóveis para comprar. Além disso, os estelionatários faziam consórcios de alto valor em nome das vítimas.

Os indivíduos utilizavam nome de empresas conceituadas no ramo imobiliário para passar credibilidade. Eles fingiam atuar como correspondentes bancários ou representantes de empresas administradoras de consórcios, subtraindo altas quantias de vítimas que achavam que estavam realizando o sonho da casa própria.

Dois policiais civis e um advogado são presos em operação em Curitiba e região

Além dos dois policiais civis, a ação prendeu ainda um advogado por suspeita de associação criminosa e corrupção ativa. A operação contou com 40 policiais civis e foi realizada nas cidades de Curitiba, São José dos Pinhais e Pinhais. Um dos policiais presos atuava na Região Metropolitana da capital paranaense. O outro estava afastado.

Os agentes cumpriram ainda seis mandados de busca e apreensão. As investigações tiveram início em setembro do ano passado e, segundo a Polícia Civil, juntaram elementos para comprovar a autoria e materialidade dos crimes, o que justificou o pedido das prisões preventivas.

Dois policiais civis foram presos em uma operação durante a manhã desta segunda-feira (27). Eles são suspeitos de crimes como associação criminosa, tráfico de drogas, peculato, violação de sigilo funcional, comércio ilegal de arma de fogo e corrupção passiva.

Além dos dois policiais civis, a ação prendeu ainda um advogado por suspeita de associação criminosa e corrupção ativa. A operação contou com 40 policiais civis e foi realizada nas cidades de Curitiba, São José dos Pinhais e Pinhais. Um dos policiais presos atuava na Região Metropolitana da capital paranaense. O outro estava afastado.

Os agentes cumpriram ainda seis mandados de busca e apreensão. As investigações tiveram início em setembro do ano passado e, segundo a Polícia Civil, juntaram elementos para comprovar a autoria e materialidade dos crimes, o que justificou o pedido das prisões preventivas.

Avenida Victor Ferreira do Amaral será bloqueada por cinco dias: veja desvios

Para as obras do Viaduto Tarumã, a Avenida Victor Ferreira do Amaral, em Curitiba, será bloqueada por cinco dias a partir do próximo sábado (25).

O trecho da via entre Supermercado Mufatto e o Colégio Militar do Paraná será interditado. O bloqueio total será feito a partir das 7h do sábado (25), em ambos os sentidos (Centro e Pinhais), e vai ocorrer até a terça-feira (28).

A complexa operação terá início na sexta-feira (24), a partir das 7h, porém, neste dia a interrupção do trânsito será temporária apenas para travessia de equipamentos.

A empresa responsável pela obra vai garantir a passagem de pedestres sob a estrutura. Agentes de trânsito estarão no local para orientar os motoristas.

De acordo com a Prefeitura de Curitiba, os bloqueios totais são executados na Avenida Victor Ferreira do Amaral, sem interrupção do fluxo de veículos que passam pela Linha Verde.

Avenida Victor Ferreira do Amaral bloqueada: veja os desvios
Desvio sentido Centro (via Bairro Alto/Jardim Social)

Quem segue pela Victor Ferreira do Amaral no sentido Centro terá duas opções de desvio. A primeira alternativa é acessar a Rua Konrad Adenauer, ao lado do Shopping Jockey Plaza, e seguir pela Rua José Zgoda, a via local da Linha Verde e a Rua Raphael Papa, de onde será possível retornar à Victor Ferreira do Amaral e seguir ao Centro.

Desvio sentido Centro (via Cristo Rei/Capão da Imbuia)

Quem segue pela Victor Ferreira do Amaral no sentido Centro terá uma segunda alternativa, via Cristo Rei e Capão da Imbuia. Nesse caso, o motorista seguirá até as proximidades do Colégio Militar de Curitiba, onde deverá fazer uma conversão à esquerda em um trecho que foi aberto sobre o canteiro central da avenida para acessar as ruas General Polli Coelho, Governador Agamenon Magalhães, Urbano Lopes, Delegado Leopoldo Belczak e Nossa Senhora da Penha.

Desvio sentido Pinhais (via Cristo Rei/Capão da Imbuia)

Uma das alternativas, é acessar à direita na Rua Frei Orlando até a via local da Linha Verde, em seguida as ruas Guilherme Born e Urbano Lopes, até a trincheira da Rua Roberto Cichon, que dará acesso à Governador Agamenon Magalhães, de onde será possível retornar à Victor Ferreira do Amaral.

Uma segunda opção para quem segue pela Victor Ferreira do Amaral no sentido Pinhais é virar à direita na Rua Affonso Penna, ao lado do Super Muffato, depois virar à esquerda na Rua Antônio Camilo, e acessar a Linha Verde, de onde poderá seguir via BR-277 ou pela trincheira da Rua Roberto Cichon.

A Rua Affonso Pena também terá sentido único de circulação nos horários de maior movimento para melhor fluidez de trânsito. Agentes de trânsito e placas móveis irão orientar quem passar pelo local.

Desvio sentido Pinhais (via Bairro Alto/Jardim Social)

Uma terceira alternativa para quem segue pela Victor Ferreira do Amaral no sentido Pinhais é acessar à direita na Rua Madre Leonie, logo após a trincheira da Avenida Nossa Senhora da Luz, em seguida as ruas Monte Castelo, Nossa Senhora da Luz e Fagundes Varella, e cruzar sob a Linha Verde, na trincheira da Rua Fúlvio José Alice, que dará acesso ao Bairro Alto ou à Rua Konrad Adenauer.

PCPR prende homem por homicídio em Piraquara

Foto: PCPR
Foto: PCPR

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu preventivamente um homem, de 32 anos, por homicídio ocorrido em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. A captura aconteceu nesta quinta-feira (23), no mesmo município.

O crime ocorreu no dia 18 de fevereiro deste ano e vitimou Maicon Mitsuo Rocha Kodama, de 38. Na ocasião dos fatos, o indivíduo invadiu a residência da vítima, onde eles tiveram uma discussão. Em seguida, ele atirou diversas vezes contra a vítima, que morreu no local.

“Nós fomos acionados, realizamos todas as diligências no local do crime e, após técnicas avançadas de investigação, conseguimos identificar a autoria e localizar o suspeito”, explica o delegado da PCPR Lucas Maia.

De acordo com as investigações, a motivação do fato estaria ligada com uma possível discussão entre um familiar do suspeito e a vítima. O homem capturado foi encaminhado ao sistema penitenciário.

O inquérito policial foi concluído e encaminhado ao judiciário, o indivíduo foi indiciado por homicídio qualificado.