Bolsonaro recebe título de cidadão honorário do Paraná

303

O ex-presidente Jair Messias Bolsonaro recebeu o diploma com o título de cidadão honorário do Paraná nesta sexta-feira (15). O evento realizado no plenário da Assembleia Legislativa contou com centenas de apoiadores.

(Foto: Orlando Kissner/Alep)

“Agora eu sou da casa, fico mais à vontade. Meu pai trabalhava no Paraná, então 60 anos depois eu me torno um jovem paranaense. Obrigado aos deputados Ricardo Arruda, Delegado Jacovós, Gilberto Ribeiro, Soldado Adriano José, Marcel Micheletto e ao [governador] Ratinho [Junior]. Muito obrigado, viva o Paraná”, disse Bolsonaro sob o canto de ‘mito’.

Além dos parlamentares citados, que foram os autores da proposta para homenagear o ex-presidente, outras figuras políticas também marcaram presença. É o caso do ex-ministro Walter Braga Netto, o deputado federal licenciado Ricardo Barros, secretário estadual de Indústria e Comércio, e do ex-deputado Paulo Eduardo Martins, derrotado por Sergio Moro nas Eleições 2022 ao Senado.

BOLSONARO ATACA LULA: ‘PRESIDENTE SEM POVO’
No discurso que durou cerca de 20 minutos, Bolsonaro fez ataques ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e reforçou as ideias do próprio governo, como por exemplo que “disse a verdade” no início da pandemia.

“Eu não preciso roubar a eleição, hoje vocês veem pelo Brasil todo o carinho que o povo tem comigo e o respeito que eu tenho para o povo brasileiro também”, afirmou.

Além disso, fez uma comparação da popularidade de Lula com o Red Bull Bragantino, que terminou o Brasileirão 2023 em sexto lugar.

“O Campeonato Brasileiro acabou há pouco. Quase vimos um time quase sem torcida, o Red Bull Bragantino, ser campeão. Faltou pouco. Poderíamos ver. Mas é a primeira vez na história que a gente vê um presidente eleito sem povo”.

Bolsonaro está atualmente inelegível por oito anos após ter sido condenado pela maioria do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) após atacar o sistema eleitoral, sem provas, em uma reunião com embaixadores em julho de 2022.

“Eu, no momento, nem direito político eu tenho, mas quem tem e está em exercício, são privilegiados”.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA