PINHAIS – Professor de história é alvo de investigação após posts de cunho nazista e racista

418

Um professor de história que dá aula em Pinhais, na Grande Curitiba, foi alvo de uma operação policial nesta quinta-feira (18) por suspeita de apologia ao nazismo. O docente também é investigado por compartilhar conteúdo de cunho racista e xenofóbico nas redes sociais.

Foto: Reprodução/Redes sociais

As investigações começaram há dois meses, após denúncia da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) que encaminhou o caso à Polícia Civil. De acordo com o delegado Vyctor Grotti, o professor fazia várias publicações veiculando símbolos e emblemas que utilizam a cruz suástica, além dos conteúdos racistas e xenofóbicos, especialmente contra nordestinos.

“Em um período de um mês e meio, ele fez diversas publicações com esse tipo de conteúdo, inclusive tinha um engajamento bastante alto”.

Nesta quinta (18), foram três mandados de busca e apreensão no colégio estadual onde o professor trabalha e em dois endereços residenciais. Os policiais civis apreenderam um celular e pendrives que auxiliarão no andamento das investigações.

A Polícia Civil também determinou o afastamento temporário do professor.

“Tendo em vista que ele compartilha esse conteúdo pelas redes sociais e também poderia compartilhar na sala de aula, foi representado pelo afastamento das funções públicas dele e proibição das redes sociais para compartilhamento desse tipo de conteúdo, o que foi deferido pelo Poder Judiciário”.

Professor investigado por apologia ao nazismo foi afastado de colégio
Procurada pelo Massa News, a Secretaria de Educação do Paraná (Seed) conformou que o professor dá aula nas escolas estaduais Walde Rosi Galvão e Humberto Castelo Branco.

De acordo com a pasta, assim que a notificação oficial do afastamento do professor seja encaminhada, “a decisão será imediatamente acatada”.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA