Sanepar vai retomar corte de água por falta de pagamento

748
Clique aqui e assine

A Sanepar anunciou nesta quarta-feira (31) que vai retomar o corte de água por falta de pagamento da fatura depois de 41 meses. A partir do dia 12 de junho, o consumidor que deixar de pagar a conta de água poderá ter o serviço cortado pela Companhia.

corte de água tinha sido suspenso pela Sanepar em janeiro de 2020 por causa da pandemia de covid-19 e, depois, pela dificuldade econômica das famílias.  

De acordo com a Sanepar, o fornecimento de água será cortado para clientes com débitos em atraso há mais de 48 dias. Ao mesmo tempo, a empresa mantém o programa de refinanciamento de dívidas, o Reclip, que facilita o pagamento de faturas atrasadas com prazo de até 60 meses e condições especiais para os devedores.

Será cortado o abastecimento de água para débitos superiores a 48 dias. Em paralelo, a Sanepar está mantendo o programa de refinanciamento, o Reclip, que possibilita o pagamento de faturas em atraso com prazo de até 60 meses e condições especiais para os devedores.

Cliente será avisado antes de corte de água

Antes de cortar a água, o cliente recebe avisos e comunicados para que ele quite seus débitos ou entre em contato com a Sanepar para negociar o parcelamento do pagamento.

A Companhia também poderá cadastrar as famílias no programa Água Solidária, com desconto em torno de 77% em relação ao valor convencional. Mesmo quem tem débitos em atraso, se atender aos critérios, poderá aderir ao programa, que beneficia atualmente cerca de 318 mil famílias.

Para ajudar nas negociações e facilitar ao máximo o atendimento aos clientes, a Sanepar irá abrir várias Centrais de Atendimento em horário estendido, das 8h às 20h de segunda a sexta, a partir de 5 de junho. A partir do próximo dia 17 de junho, também abrirá aos sábados, das 8h ao meio-dia.

Além do atendimento presencial, as negociações de débito poderão ser feitas pelo 0800 200 0115, pelo WhatsApp (41 99544-0115), pelo site da Sanepar e pelo e-mail atendimentoaocliente@sanepar.com.br.

Clique aqui e assine

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA