Evento com Esquadrilha da Fumaça em Curitiba é cancelado

444
Clique aqui e assine

O Aeroclube do Paraná divulgou nota na tarde desta quinta-feira (3) informando que foi cancelado o evento que contaria com apresentação da Esquadrilha da Fumaça em Curitiba, a Revoada Nacional das Velhas Águias.

De acordo com o comunicado (leia na íntegra abaixo), o evento teve que ser cancelado porque a organização não conseguiu a documentação obrigatória para a liberação das atividades.

Além disso, a organização informou que o sucesso do evento, que se tornou tradicional em Curitiba, também implicou em uma série de obrigações legais que encareceram o projeto, com valor muito acima do que o Aeroclube conseguiria bancar.

De acordo com a organização, entre as obrigações estão “contratação de 200 seguranças, grades de aço para a separação do público, seguros de diversas ordens, projetos de engenharia de segurança e fuga em caso de tumulto, confirmação da presença de policiais de delegacia especializada, Polícia Militar, bombeiros para além daqueles que já trabalham no aeroporto do Bacacheri, dentro outras várias exigências que implicam em um custo financeiro absolutamente incompatível com a capacidade financeira do Aeroclube do Paraná”.

Evento com Esquadrilha da Fumaça em Curitiba é cancelado
A Revoada das Velhas Águias acontece há 40 anos e havia grande expectativa para a edição deste ano, com a participação especial da Esquadrilha da Fumaça e suas acrobacias nos céus de Curitiba.

O evento estava agendado para a tarde de sábado (5) com o objetivo de homenagear os 150 anos de Alberto Santos Dumont, o pai da aviação brasileira. Além disso, estavam previstas exposições de aeronaves antigas, paraquedismo e atrações para toda a família.

COMUNICADO DE CANCELAMENTO DO EVENTO “Revoada Nacional das Velhas Águias”

É com profundo pesar que o Aeroclube do Paraná vem à presença do público em geral para comunicar o cancelamento do evento “Revoada das Velhas Águias”, que seria realizado nos dias 04, 05 e 06 de agosto de 2023.

A razão para o cancelamento foi a impossibilidade de se obterem todas as licenças necessárias, em especial a concordância dos bombeiros e a liberação dos órgãos ambientais para emissão do alvará.

da Nacional das Velhas Águias” ocorre regularmente há 40 (quarenta) anos. Desde a sua primeira edição os membros do Aeroclube do Paraná, sem receber qualquer espécie de remuneração, promovem, com esforços próprios e sacrifício de suas atividades regulares, tal evento cultural.

Uma vez mais, e depois de uma breve suspensão em razão da pandemia, o Aeroclube do Paraná se organizou para a realização do evento nesse ano de 2023, confirmando a vinda da Esquadrilha da Fumaça e a realização de uma comemoração em razão dos 150 anos de nascimento do Pai da Aviação, Alberto Santos Dumont.

Fato é que durante esses 40 (quarenta) anos as condições legais, regulatórias e contratuais ganharam um grau de complexidade incompatível com as intenções do evento. O que antes era um grande encontro de pilotos e suas aeronaves, celebrando a memória da aviação, tornou-se um evento para o qual a legislação exigiu a contratação de 200 (duzentos) seguranças, grades de aço para a separação do público, seguros de diversas ordens, projetos de engenharia de segurança e fuga em caso de tumulto, confirmação da presença de policiais de delegacia especializada, polícia militar, bombeiros para além daqueles que já trabalham no aeroporto do Bacacheri, dentro outras várias exigências que implicam em um custo financeiro absolutamente incompatível com a capacidade financeira do Aeroclube do Paraná.

Entendemos que a legislação deva ser cumprida, e jamais nos furtamos a dar pleno cumprimento à mesma. Entretanto, a legislação que visa regular, ordenar e proteger não poderia, numa visão política da lei, se impor de uma formal tal, e com uma complexidade tal, que impeça o todo do evento em si.

O Aeroclube do Paraná assegura a todos que usou de todos os esforços possíveis a seu dispor, com os recursos financeiros de que dispunha e com o máximo de tempo disponível de seus diretores, não sendo difícil imaginar o tamanho da frustração da Diretoria quanto à impossibilidade de dar cumprimento a todas as exigências dos órgãos públicos.

Lamentamos uma vez mais o ocorrido e nos colocamos à disposição para quaisquer esclarecimentos.

Comandante Mario Tetto Sobrinho, presidente

Clique aqui e assine

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA