Análise: Corrida á Prefeitura de Piraquara já começou.

1489
Clique aqui e assine

O Radialista e Blogueiro Dario Santos analisou nesta manhã no programa Misturadão desta sexta feira dia 22 á corrida á Prefeitura de Piraquara.

Os nomes como Marcus Tesserolli, Gilberto Ribeiro e Edson Ribeiro serão os nomes que vai posicionar as eleição de 2024,

Marcus Tesserolli por ser ex prefeito tem o apoio do governador Ratinho e sempre teve uma boa votação na cidade uns dos nomes mais cogitado, foi candidato á deputado estadual fez 19487 votos só na cidade de Piraquara e suplente de deputado estadual,

Gilberto Ribeiro, Deputado Estadual mantem escritório politico na cidade sempre teve o carisma do rádio e da tv na cidade, fez 1,512 votos para deputado estadual na cidade de Piraquara. em sua rede social diz ser pré candidato á Prefeito de Piraquara.

Edson Ribeiro, Não é surpresa da sua pré candiatura á prefeitura de Piraquara, ajudou o atual presidente Lula fazer 22.023 votos para Presidente na cidade, coordenou a eleição da Deputada Gleise com 2.600 votos só em Piraquara, na ultima eleição para prefeito foi vice prefeito, foi vereador da cidade e hoje encontra a oportunidade de se reencontrar na política da cidade.

João Miranda, Não desiste, um guerreiro do PSOL, vem cogitando sua pré candidatura formando grupo e afiliados,

Carneiro, Não sei, pode ser MEME, vem cogitando sua Pré candidatura em sua rede social, Carneiro é criador de conteúdo de Piraquara e nas ruas da cidade conhece bem os problema, a verdade qualquer um Piraquarense pode se candidatar, precisa estar afiliado á um partido político, passar nas Convenções partidária

Cesar Munhos, Muitos conhecem outros não, mais vou chamar de cereja do bolo uma analise pouco complicada, Cesar não esta afiliado á nenhum partido e o nome foi cogitado em rede social, Cesar nasceu em Piraquara, formado em Gestão Pública nunca se candidatou á nenhum cargo em Piraquara, como sempre faço o analise e digo quem escolhe e o povo ou á maioria.

Outros nomes devem aparecer no decorrer para aqueles que estão na moita, esperando o momento certo para lançar á sua pré candidatura .

Convenções

Segundo o art. 87 do Código Eleitoral, só podem concorrer às eleições os candidatos que estiverem filiados a um partido político. Uma vez que cada partido político possui inúmeros filiados, é necessário escolher entre eles, em convenção partidária, os que serão candidatos a cargos eletivos.

Convenções partidárias são reuniões de filiados a um partido político para julgamento de assuntos de interesse do grupo ou para escolha de candidatos e formação de coligações (união de dois ou mais partidos a fim de disputarem eleições). Conforme estabelece a Lei n° 13.165/2015, Lei da Reforma Política, as convenções devem ocorrer no período de 20 de julho a 5 de agosto do ano eleitoral.

Caso o estatuto do partido não possua normas para escolha e substituição dos candidatos nem para formação de coligações, o órgão de direção nacional do partido deverá estabelecê-las e publicá-las no Diário Oficial da União até 180 dias antes das eleições.

Durante as convenções será sorteado, em cada circunscrição, o número com o qual cada candidato irá concorrer (identificação numérica). Aos partidos políticos fica garantido o direito de manter os números concedidos à sua legenda na eleição anterior e aos candidatos, o direito de manter os números que lhes foram atribuídos na eleição anterior para o mesmo cargo. Deputados federais, estaduais ou distritais, assim como vereadores, podem solicitar novo número ao órgão de direção de seu partido, independentemente do sorteio (Lei n° 9.504/1997, art. 8°, § 1°, e art. 15, § 2°).

Clique aqui e assine

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA